Histórico

A experiência de trabalho multidisciplinar do corpo docente do MSAT iniciou-se em 1976, com o "Projeto Estudos Ecológicos do Recôncavo" que agregava profissionais das áreas de Química Analítica, Saúde Coletiva e Biologia. As atividades desse grupo, pioneiro em abordagens multidisciplinares na área ambiental no Brasil, enfocaram o problema das contaminações de origem industrial e seus efeitos sobre o ambiente e sobre populações humanas do Recôncavo da Bahia. Foram estudados episódios de poluição por chumbo e cádmio em Santo Amaro da Purificação, mercúrio na Enseada dos Tainheiros em Salvador, manganês na região de Cotegipe (metalúrgica SIBRA), metais pesados e poluição atmosférica na localidade de Areias (TIBRÁS/Millennium/Lyondell), metais pesados em Camaçari e poluição atmosférica e doenças respiratórias em residentes na periferia de uma fábrica de chocolates no bairro de Roma, Salvador (fábrica Chadler). Os resultados destes estudos foram publicados na literatura científica e apresentados sob a forma de relatórios técnicos aos órgãos ambientais do Estado. Estes estudos tiveram profundas influências na política de proteção ambiental do Estado e contribuíram para o fechamento de duas empresas poluidoras de grande porte.
 
Em 1989, este grupo de pesquisadores fundou o "Núcleo Interdisciplinar do Meio Ambiente" (NIMA) da UFBA e ampliou seu escopo com a participação de membros pesquisadores nas áreas de Engenharia Sanitária, Geofísica, Arquitetura e Administração. O NIMA agregou pesquisadores em torno dos amplos projetos "Aspectos do Gerenciamento Ambiental do Pólo Petroquímico de Camaçari" e "Atlas Sócio-Ambiental do Recôncavo Baiano", apoiados pelo PADCT/CIAMB. Atualmente, docentes deste Programa desenvolvem pesquisas na área de Saúde, Trabalho e Ambiente, articulando os grupos de pesquisa "Laboratório de Química Analítica Ambiental", "Saúde Ambiental e Ocupacional", "Epidemiologia, Doenças Crônicas, Trabalho e Ambiente", "Esteatohepatite Não Alcoólica e Hepatites Virais", "Núcleo de Epidemiologia" e "Pesquisa em Hematologia e Biologia Molecular", todos cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. A partir de 1998, docentes que hoje participam do MSAT colaboraram em projetos de pesquisa sobre benzenismo e sobre doenças hepáticas em trabalhadores de indústrias petroquímicas da Bahia.
 
O programa de Residência em Medicina Preventiva e Social do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da Bahia da UFBA, criado em 1980, contribuiu para formar várias turmas de médicos do trabalho, professores e pesquisadores nesta área do conhecimento, de competência reconhecida nacionalmente. A partir de 2004, foi criada a Residência em Medicina do Trabalho, baseada no mesmo Departamento. Estes programas de Residência Médica vêm formando várias turmas de profissionais em curso de especialização.
 
No dia 9 de março de 2007, ocorreu a aula magna inaugural do curso, com a palestra “A Transposição do Rio São Francisco”, proferida por D. Luiz Flávio Cappio, Bispo de Barra, no monumental Anfiteatro Alfredo Britto da Faculdade de Medicina da Bahia. 
 
As perspectivas de crescimento e consolidação do MSAT são otimistas. O Programa superou satisfatoriamente as dificuldades próprias dos primeiros anos de sua criação, consolidando o Curso de Mestrado, ao tempo em que se qualifica para apresentar uma proposta de Doutorado em Saúde, Ambiente e Trabalho.