Fontes de Financiamentos

Financiamentos 2013-2016

  • Saúde das Pescadoras – R$ 1.096.000,00 (Ministério da Saúde / Fundo Nacional de Saúde); coordenação do Prof. Paulo Pena.
  • Avaliação da exposição de humanos a contaminantes presentes no meio ambiente - captado em 2014 junto à CAPES / CNPq, Chamada de Projetos N. 71/2013 - Pesquisador Visitante Especial - R$ 144.646,52, que possibilitou a vinda do Prof. Andreas Gies, da Alemanha para o Brasil, por três anos consecutivos. Coordenação do Prof. Fernando Carvalho.
  • Validade da triagem auditiva com aplicativo para smartphone – R$ 55.144,70, considerando, capital, custeio e bolsa (Edital Universal 2016), coordenação da Prof. Ana Paula Corona.
  • Riscos de contaminação ambiental e humana relacionados à exploração de Unidade de Urânio no Sudoeste da Bahia – R$ 411.320,80 na primeira fase (Ministério Público do Trabalho), coordenação do Prof. Marco Antônio Rêgo.
  • Síndrome de Sjögren em Pacientes com HTLV-1: acometimento das glândulas salivares (CNPq - Edital Universal 2016 - R$ 49.500,00). Cooperação internacional com Jerry Bouquot, pesquisador sênior da University of Texas at Houston. Projeto inovador e de relevância social, visto que a infecção por HTLV-1 é uma doença negligenciada, prevalente em Salvador, Bahia e que acomete populações socialmente vulneráveis. Coordenação da Prof. Liliane Lins.
  • Aspectos éticos e bioéticos envolvidos na atenção à saúde bucal de pacientes com Doença Hepática Crônica (PPSUS, FAPESB/CNPq e MS – R$ 99.462,86). Cooperação com a Associação Internacional Schweitzer Lambaréné. Por conta dessa cooperação, em janeiro de 2019, acontecerá no PPGSAT evento internacional vinculado à Escola de Verão Albert Schweitzer. Coordenação da Prof. Liliane Lins.
  • PRODOC UFBA - R$ 14.860,00. Prof. Liliane Lins.
  • GRUPO DE PESQUISAS EM SAÚDE AMBIENTAL E OCUPACIONAL (3/2011 a 2/2015) - Edital/Chamada: Produtividade em Pesquisa – 2010, nível: 1C, Duração: 48 Meses. Valor Total: R$ 115.200,00 (Bolsa ao pesquisador R$62.400,00 + R$ 52.800,00 Taxa de bancada). Prof. Fernando Carvalho.
  • GRUPO DE PESQUISAS EM SAÚDE AMBIENTAL E OCUPACIONAL (3/2015 a 2/2019). Edital/Chamada: Produtividade em Pesquisa – 2014, nível: 1D, Duração: 48 Meses, valor Total: R$ 105.600,00 (Bolsa ao pesquisador R$57.600,00 + R$ 48.000,00 Taxa de bancada). Prof. Fernando Carvalho.
  • Vigilância e Monitoramento de Doenças Infecciosas entre Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Saúde – R$ 59.900,00 – CNPq – Edital Universal – Coordenação: Prof. Tânia Maria de Araújo.
  • Condições de Trabalho Docente e Saúde: intervenções para construção de ambientes de trabalho saudáveis – R$ R$ 92.937,06 - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), TO 132/2013 – Coordenação Prof. Tânia Maria de Araújo.
  • Redes de pesquisa no setor saúde: modelos e ações de vigilância e gestão da saúde do trabalhador na Bahia – R$ 153.329,31 - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) - Coordenação Prof. Tânia Maria de Araújo
  • Trabalho em saúde e saúde dos trabalhadores: criação de sistemas de informação e de vigilância para a gestão do trabalho na atenção básica – R$ R$ 71.871,48 - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), TO 0022/2014 - Coordenação Prof. Tânia Maria de Araújo.
  • Organização do Livro Avaliando o impacto na saúde de um Programa de Saneamento Ambiental: Fundamentos teórico-metodológicos e resultados de uma pesquisa interdisciplinar - R$ 34.610,00 - Termo de outorga APR0069/2015 - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB), Coordenação Prof. Rita de Cássia Franco Rêgo.
  • Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde de Trabalhadores e Populações afetados com a contaminação ambiental de chumbo, cádmio, cobre e zinco em Santo Amaro - Contrato UFBA FAPEX 42/2014 - valor R$100.000,00 convenio entre MS e UFBA – Coordenação: Prof. Rita de Cássia Franco Rêgo.

Edital Universal MCTI/CNPq no. 14/2014 – Projeto “Estratégias Protetoras da Voz de Professores” (Processo: 458053/20147). Coordenação da Prof. Maria Lúcia Vaz Masson.

Bolsas de Mestrado:

  • O PPGSAT tem conseguido bolsas CAPES ou FAPESB para praticamente todos os alunos elegíveis, desde a sua primeira turma, iniciada em 2007.
  • Em 2007, o PPGSAT recebeu cinco bolsas da FAPESB e duas da CAPES (Demanda Social).
  • Em 2008, o PPGSAT recebeu sete bolsas da FAPESB, duas bolsas da CAPES (Demanda Social) e uma meia-bolsa (seis meses) da CAPES, repassada pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFBA.
  • Em 2009, o PPGSAT recebeu, até 25/08/2009,  cinco bolsas da FAPESB e quatro da CAPES (DS).
  • Em 2010, o PPGSAT recebeu quatro bolsas da FAPESB e sete da CAPES (DS).
  • Em 2011, foram concedidas 10 bolsas CAPES e três bolsas FAPESB.
  • Em 2012, foram concedidas 13 bolsas CAPES e  três bolsas FAPESB.
  • Em 2013, o PPGSAT conta com 11 bolsistas CAPES Demanda Social e cinco bolsistas FAPESB.

Fontes Específicas de Financiamento do PPGSAT:

  • Projeto "Apoio à Infraestrutura de Grupos de Pesquisa em Saúde, Ambiente e Trabalho: Recuperação de Áreas Degradadas na Bahia". Edital  FAPESB/SECTI Nº. 013/2006. Projeto FAPESB Nº 8743/2006. Valor: R$ 109.214,46.
  • Projeto “Integrando Programas de Pós-graduação em Saúde Pública, Ambiente e Trabalho”. Edital MCT/CT-INFRA/CT-ENERG/CNPq 07/2006. Valor: R$ 186.884,39

CAPES/PROAP 2007

Valor: R$ 6.000,00

Investidos em passagens e diárias fora do Estado (Fórum de Coordenadores da Saúde Coletiva) e diárias de campo para coleta de dados de trabalhos de mestrandos.

CAPES/PROAP 2008

Valor: R$ 20.000,00

Investidos em: passagens e diárias fora do Estado (Fórum de Coordenadores da Saúde Coletiva); passagens e diárias para duas mestrandas e uma  docente participarem do XVIII Congresso Mundial de Epidemiologia no Rio Grande do Sul; e em material de consumo.

CAPES PROAP/2009

Valor: R$27.333,33

Em 2009, o PPGSAT recebeu R$ 27.333,33, provenientes dede duas rubricas: CAPES PROAP 2009 - R$ 3.333.33 e CAPES PROAP (NOVO PI) 2009 - R$ 23.999,99.

Esses recursos foram gastos em:

  • Passagens e diárias para coordenador e vice-coordenadora participarem de dois Fóruns de Coordenadores de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da ABRASCO, em Recife e em Brasília;
  • Passagens e diárias fora do Estado para uma docente e 21 mestrando/as participarem do IX Congresso da ABRASCO em Recife;
  • Concessão de Auxílio financeiro para três mestrandas realizarem coleta de dados de suas dissertações;
  • Pagamento de parte (um quarto) dos gastos com a edição de um número da Gazeta Médica da Bahia;
  • Despesas de hospedagem da Professora Visitante (Susan Stock, Univ. Montreal), duarnte 10 dias  em Salvador.

CAPES PROAP/2010

Valor: R$24.000,00

Em 2010, o PPGSAT recebeu R$ 24.000,00 de recursos da CAPES, mas foram gastos R$29.167,82, ficando, portanto, um débito de R$5.167,82. Os recursos foram gastos com as seguintes despesas:

  • Edição de um número da Gazeta Médica da Bahia, em conjunto com mais três cursos de pós-graduação da FMB - R$ 2.420,97 (dívida do ano 2009 junto à PRPPG);
  • Diárias e passagens para participação nos Fóruns de Coordenadores de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (ABRASCO), no Rio de Janeiro (Vice-Coordenadora) e em São Luiz do Maranhão (Coordenador e vice-coordenadora) respectivamente - R$ 5.462,03;
  • Auxílio para trabalhos de coleta de dados no campo das dissertações de cinco mestrandos (David, Sara, Polyana, Thais, Maxwel) – R$ 13.545,00 e de pesquisa de campo de duas professoras (Rita e Maria do Carmo)- R$3.977,34;
  • Passagens (R$ 2.260,48) e diárias (R$ 1.002,00) para 2 mestrandos (Nágila e Denismar) participarem de Congresso em Porto Alegre - R$ 3.262,48;
  • Reembolso de inscrição de professor (Rita Rêgo) no Congresso internacional (Environmental Health) em Salvador em fevereiro de 2011, onde a professora apresentou cinco trabalhos - R$ 500,00.

Na UFBA, o uso dos recursos do PROAP é regido por prazos institucionais restritivos. Por exemplo, os recursos da CAPES chegaram este ano por volta de julho, mas só começaram a ser gastos no final do mês de outubro. Ressalta-se que o planejamento da execução orçamentária deve ser feito até final de junho de cada ano. Em dezembro, todo o saldo de cada beneficiário é recolhido, necessariamente. Como as maiores demandas do PPGSAT costumam ocorrer em fevereiro/março, com as bancas de defesas de dissertação, ficamos muito prejudicados quanto à compra de passagens aéreas e pagamento de diárias que exigem detalhamento pessoal, datas de emissão etc. Por conta dessas limitações e porque no ano de 2010 não houve muitos congressos importantes da área de saúde coletiva, o colegiado do PPGSAT decidiu empregar grande parcela de seus recursos em trabalho de campo, em comum acordo com os orientadores e professores, de maneira que os projetos gerenciados por professores financiassem as despesas com passagens, hospedagens e custeio do PPGSAT.

CAPES PROAP/2011

Valor: R$ 30.000,00

Em 2011, o PPGSAT recebeu R$ 30.000,00 de recursos do PROAP/CAPES, mas gastou R$31.032,84, ficando, portanto, um débito de R$1.032,84. Estes recursos foram gastos com as seguintes despesas:

  • Diárias e passagens para participação da vice-coordenadora do PPGSAT no Fórum de Coordenadores de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (ABRASCO) - R$ 1.173,41;
  • Diárias e passagens para participação da Profas. Rita Fernandes no VIII Congresso de Epidemiologia em São Paulo - R$ 1.653,75;
  • Auxílio para trabalhos de coleta de dados no campo das dissertações de cinco mestrandos – R$ 26.603,00;e  
  • Ressarcimento de dívidas anteriores com a PRPPG-PROAP- R$ 1.602,68.

CAPES PROAP/2012

Valor: R$ 36.000,00

Em 2012, o PPGSAT recebeu R$ 36.000,00 de recursos da CAPES, na Rubrica PROAP. Foram gastos R$ 36.665,00, ficando, portanto, um saldo negativo de R$ 665,00. Estes recursos foram gastos com as seguintes despesas:

  • Diárias e passagens para participação do coordenador e vice-coordenadora do PPGSAT nos Fóruns de Coordenadores de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da ABRASCO - em Brasília, de 18 a 20/4/2012 e no Rio de Janeiro, em 20 e 21/9/2012) - Total - R$ 2.989.67
  • Auxílio para trabalho de coleta de dados no campo das dissertações de cinco mestrandos – R$ 33.529,12; e
  • Ressarcimento de dívidas anteriores com a PRPPG-PROAP- R$ 146,21.

CAPES PROAP/2013

Valor: R$ 38.000,00